DIA DA MATEMÁTICA – Museu Interativo da Matemática realiza exposições alusivas à data

por Virginia publicado 06/05/2019 14h55, última modificação 06/05/2019 14h55
Além do Campus Boa Vista Zona Oeste (CBVZO) serão visitadas as escolas Carlos Drumond de Andrade, em Boa Vista e Aldébaro José de Alcântara, em Bonfim.

O curso superior de Licenciatura em Matemática do Campus Boa Vista do Instituto Federal de Roraima (CBV-IFRR), nas modalidades presencial e a distância, realizará mais uma série de exposições do Museu Interativo da Matemática (MIM), até 10 de maio. As exposições marcam as comemorações alusivas ao Dia Nacional da Matemática, comemorado em 6 de maio.

A primeira exposição ocorre nesta segunda-feira, 6, no Campus Boa Vista Zona Oeste (CBVZO), no Conjunto Cidadão, Bairro Laura Moreira. Na quarta-feira, 8, será a vez da Escola Estadual Carlos Drumond de Andrade (CDA) receber a visita do museu. E, para encerrar a semana, o MIM será levado ao Colégio Estadual Militarizado Aldébaro José de Alcântara, no Município do Bonfim.

Visitação – O MIM é aberto à visitação de professores, estudantes e pessoas interessadas pelo tema, além da comunidade em geral. As visitas aos diferentes ambientes do MIM serão interativas e abordarão diferentes experiências relacionadas aos mais diversificados temas da matemática. As atividades serão conduzidas por professores e acadêmicos do curso de Licenciatura em Matemática, bem como por professores e estudantes das escolas receptoras.

Para a coordenadora do curso de Licenciatura em Matemática, professora Nilra Jane Filgueira Bezerra, iniciativas como essas servem para desmitificar a disciplina. “Há um mito de que matemática é difícil, tem pouca aplicabilidade, é para gênios, e outros rótulos. Diante desse estigma, aproximando as pessoas para a sua aplicabilidade, esses paradigmas vão se quebrando. Buscamos, em nosso curso, ensinar a matemática de forma prazerosa, uma vez que formamos “educadores matemáticos”, e não “matemáticos puros”. Esse é o segredo para quem atua com motivação e gosta do que faz”, disse.

Dia da Matemática – Essa é uma data há tempo comemorada informalmente pela Sociedade Brasileira de Educação Matemática (SBEM). Essa comemoração é feita a cada 6 de maio como uma homenagem ao matemático, escritor e educador brasileiro Júlio César de Mello e Souza, mais conhecido como Malba Tahan. Nascido em 6 de maio de 1895, no Rio de Janeiro, ele começou a lecionar aos 18 anos. Formou-se, posteriormente, em Engenharia Civil, mas nunca exerceu essa profissão. Muito apaixonado pela matemática e pela escrita, gostava de contar histórias e começou a envolver a matemática em seus enredos.

Ao longo de 79 anos, Malba Tahan publicou 120 livros, sendo 51 voltados à Matemática. Nessas obras, conseguiu repassar o conteúdo matemático em uma esfera envolvente que apresentava enigmas e fantasias, tornando o enredo uma aventura divertida e empolgante. Por essa diferenciada forma de escrever, até a data de seu falecimento, ele já havia vendido mais de 1 milhão de livros. Seu livro mais famoso, “O homem que calculava”, tornou-se um best-seller que até hoje atrai as novas gerações.

Quem é acadêmico do curso de Matemática e quer participar como colaborador do MIM deve fazer a inscrição por meio do link https://forms.gle/hGZbfspDjpXHgwDNA.

 

 

Virginia Albuquerque
CCS/Campus Boa Vista com informações do site https://brasilescola.uol.com.br
6/5/19