OLIMPÍADA BRASILEIRA DE ROBÓTICA – Alunos participam, nesta sexta-feira, dia 19, da segunda prova teórica

por Virginia publicado 18/08/2016 19h15, última modificação 19/08/2016 09h37
Nesta sexta-feira, dia 19, das 14h às 18h, no laboratório de eletrônica, alunos do Campus Boa Vista Centro (IFRR-CBVC) participarão da segunda prova teórica nível 5 da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR). A aplicação do exame está sob a responsabilidade do técnico de laboratório Kelson Gomes de Carvalho.

Nesta sexta-feira, dia 19, das 14h às 18h, no laboratório de eletrônica, alunos do Campus Boa Vista Centro (IFRR-CBVC) participarão da segunda prova teórica, nível 5, da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR). A aplicação do exame está sob a responsabilidade do técnico em laboratório Kelson Gomes de Carvalho.

Do total de 33 alunos que fizeram a primeira prova, cinco conseguiram atingir média maior ou igual a 50 pontos, que é a média nacional de corte.

Os alunos aptos a fazer a prova são: Allef Lucas de Freitas Coutinho, João Roberto Randel Cunha, Rebeca Dias de Souza, William Oliveira da Costa e Silva, todos do curso Técnico em Informática integrado ao ensino médio, e Ruan Flaneto Cartier, do curso Técnico em Eletrônica integrado ao ensino médio.

De acordo com o professor Heitor Hermeson Rodrigue de Carvalho, responsável pela OBR no IFRR, o aluno que obtiver o melhor resultado entre os cinco será o representante de Roraima e receberá como prêmio uma vaga no curso de Robótica, oferecido pela OBR, e passará por uma avaliação durante a parte prática do evento, que será realizado no período de 9 a 12 de outubro, em Recife (PE).

Prova prática - No dia 30 de julho, vinte e quatro alunos dos cursos Técnico em Informática e Técnico em Eletrônica integrados ao ensino médio  participaram da prova prática da 10ª Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR 2016). As provas foram realizadas no ginásio poliesportivo do CBVC, único representante do estado no evento.

faseprticanoIFRR.jpg
Competição dos carrinhos feitos com kit lego durante prova prática no CBVC.

Os estudantes foram organizados em seis equipes que disputaram as provas práticas, que consistiram em transpor obstáculos dispostos em uma arena, cujas dificuldades aumentavam de acordo com cada nível. Foram três níveis de dificuldades a ser vencidos pelos robôs autônomos, construídos com o kit lego: suplantar obstáculos, resgatar vítimas e passar por redutores de velocidade e por gaps, lacunas criadas no percurso.

OBR – A Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR) é uma das olimpíadas científicas brasileiras apoiadas pelo CNPq que utiliza a temática da robótica, tradicionalmente de grande aceitação pelos jovens, para estimulá-los às carreiras científico-tecnológicas, identificar jovens talentosos e promover debates e atualizações no processo de ensino-aprendizagem brasileiro. A OBR possui duas modalidades que procuram adequar-se tanto ao público que nunca viu robótica quanto ao público de escolas que já têm contato com a robótica educacional. Anualmente, a OBR elabora e gere a aplicação de provas teóricas e práticas em todo o Brasil utilizando essa temática. A OBR destina-se aos alunos de qualquer escola pública ou privada do ensino fundamental, médio ou técnico em todo o território nacional, e é uma iniciativa pública e sem fins lucrativos.

Alunos-destaque na OBR em edições anteriores:

2011 – Danielly Lima Bezerra (3.° lugar em nível nacional)

2012 – Janderson Gomes

2013 – Kaique Matos

2014 e 2015 – Não houve participação no evento (o coordenador estava em capacitação)

 

VIRGÍNIA ALBUQUERQUE
CCS/Campus Boa Vista Centro
18/8/2016