SUAP-EDU – Servidores recebem treinamento para realização de matrículas

por Virginia publicado 14/05/2019 13h05, última modificação 13/06/2019 15h40
Foram treinados os servidores do Departamento de Registros Escolares (Dera) e do Departamento de Educação a Distância (Dead).

Com o objetivo de conhecerem o módulo de ensino Suap-EDU, os servidores do Departamento de Registros Escolares (Dera) e do Departamento de Educação a Distância (Dead) do Campus Boa Vista (CBV) participaram, no último dia 10, sexta-feira, de treinamento ministrado pelo analista de TI da Reitoria Fábio Rodrigues dos Santos.

A proposta é que, a partir de agora, as matrículas para os cursos de Formação Inicial e Continuada na modalidade Educação a Distância (FIC-EAD) sejam realizadas pelo módulo.

De acordo com o diretor do Dera, Carlos Felipe Rocha Carneiro, esse curso piloto teve como finalidade subsidiar a implantação no novo sistema de registro acadêmico, que é totalmente web. “Realizamos um treinamento de curta duração com os ensinamentos básicos para a utilização do módulo, mas poderá ocorrer mais encontros, caso a equipe necessite de mais capacitação para resolver os problemas que irão surgir no decorrer da utilização”, disse.

Ainda de acordo com o diretor, diante do avanço da tecnologia, o Suap-EDU funciona como um Q-Acadêmico, sistema já utilizado pelos docentes da instituição, só que mais avançado e voltado exclusivamente para o uso da web, ou seja, não precisa instalar nenhum programa ou sistema; somente acessar pelo navegador de internet. “Atualmente já estamos utilizando a central de serviços do Suap, que otimiza serviços de registros acadêmicos, por meio da qual os coordenadores de curso podem fazer um despacho de qualquer lugar remoto, dando, assim, agilidade e continuidade no processo. Uma das principais funções no treinamento foi conhecer o fluxo desde a criação da matriz curricular de um curso até a efetivação da matrícula”, explicou Carneiro.

O módulo Suap-EDU já está sendo utilizado. Apesar da mudança e da fase de adaptação dos usuários, os administradores garantem que ele facilitará o procedimento.

“Nesta semana, faremos as matrículas de um curso FIC-EAD como passo inicial no Suap. Essa mudança ocorre de forma colaborativa, pois não é fácil mudar de um dia para outro um sistema, principalmente em se tratando de registros acadêmicos. Por isso, a implantação do Suap-EDU é um processo lento, que requer paciência, adaptação e aprendizagem com os erros”, finalizou o diretor.

Outro ponto positivo da utilização do Suap é que ele se constitui em um sistema livre, que não gera custos de licença, uma alternativa para o momento de contingenciamento dos recursos orçamentários.

Após a implantação e testes do primeiro curso no CBV, será a vez de treinar os docentes para utilização dos diários, com o lançamento de notas e frequências, conforme as etapas avaliativas.

 

Virginia Albuquerque
Foto: Marcos Ferreira
CCS/Campus Boa Vista
14/5/19