Atividade com alunos dos cursos técnicos propõe valorização dos artistas regionais

por Virginia publicado 27/04/2018 11h45, última modificação 27/04/2018 11h45
Apresentações musicais e oficinas serão realizadas na manhã deste sábado, dia 28, no Campus Boa Vista (CBV).

Na manhã deste sábado, 28, no Campus Boa Vista do Instituto Federal de Roraima (CBV-IFRR), das 8h às 12h, haverá uma atividade voltada à valorização dos artistas regionais e direcionada aos alunos dos 3.°s anos dos cursos técnicos integrados ao ensino médio de Informática, Eletrotécnica, Edificações e Secretariado.

De acordo com a professora Jerusa Soares, responsável pelo evento, a proposta da atividade está contemplada no plano de ensino da disciplina de Artes e deve ser desenvolvida com todos os alunos dos cursos técnicos.

Os principais objetivos da disciplina são proporcionar a apreciação de diversos produtos de arte, em suas várias linguagens, desenvolvendo tanto a fruição quanto a análise estética; fomentar a realização de produções artísticas individuais e/ou coletivas nas diversas linguagens da arte (artes visuais, artes cênicas, dança e música); além de promover a reflexão, o respeito e a preservação das diversas manifestações da arte, em suas múltiplas funções, por diferentes grupos sociais e étnicos, interagindo, nesse caso, com o patrimônio local/regional para que seja conhecida e compreendida sua dimensão sócio-histórica.

Nessa primeira manhã de imersão cultural, a programação contará com a participação dos cantores Serginho Barros e Euterpe, que, além de realizarem apresentações musicais, farão uma espécie de roda de conversa sobre a cultura musical, as manifestações culturais regionais e o teor de suas composições, destacando as inspirações para compor as canções regionais, com foco na estética das produções musicais.

Outras duas atividades serão oficinas, que serão realizadas no complexo de artes do CBV. A primeira será com o artista plástico Ednel Pereira, com a utilização de materiais recicláveis e com produções voltadas à temática amazônica, retratando a natureza, mote principal de suas obras de arte.

A segunda oficina será ministrada pelo professor de Artes Leandro Britto e abordará o tema desenho artístico. Brito também apresentará o documentário “Lixo extraordinário”, do premiado artista plástico Vick Muniz, reconhecido internacionalmente. O documentário acompanha, durante dois anos, o desdobramento do trabalho do artista plástico Vik Muniz no maior aterro sanitário do mundo, o Jardim Gramacho, Município de Duque de Caxias, Rio de Janeiro. A proposta inicial do artista era produzir retratos dos catadores que trabalham no aterro, mas acabou ganhando outra dimensão devido à maneira profunda e sensível com que ele se relaciona com seus retratados.

Logo no início da programação, será servido um café compartilhado entre alunos e professores.

 

 Virginia Albuquerque
Jornalista
CCS/Campus Boa Vista
27/4/2018