PROJETO DE EXTENSÃO – Professores da Escola Estadual São José são certificados em ação de formação docente

por Virginia publicado 05/05/2022 13h23, última modificação 05/05/2022 13h23
Na capacitação se deu por meio de uma parceria entre a escola e o Campus Boa Vista do Instituto Federal de Roraima (CBV/IFRR), 25 professores foram certificados.

Nesta quarta-feira, 4, às 18 horas, na Escola Estadual São José, ocorreu a certificação de 25 professores que participaram da Semana de Formação Docente, realizada no início do ano letivo. A capacitação se deu por meio de uma parceria entre a escola e o Campus Boa Vista do Instituto Federal de Roraima (CBV/IFRR).

Durante o evento, também foi oficializada a continuação da parceria para a implementação do Plano de Formação Docente, que será desenvolvido ao longo de 2022. Ele  foi elaborado de forma participativa, de acordo com a demanda dos professores, suas necessidades e as temáticas relacionadas ao contexto da educação pós-pandemia. Também foi elaborado o cronograma das atividades de formação, que serão desenvolvidas por meio de palestras e oficinas, como forma de propiciar a formação continuada dos docentes, sempre com foco na melhoria da qualidade do processo de ensino-aprendizagem.

Devem participar da formação, coordenada pela jornalista do IFRR Virginia Albuquerque, que também é professora da Escola São José, os professores, a equipe pedagógica e a gestora do estabelecimento de ensino.

CBV/IFRR – A coordenadora de Projetos de Extensão do CBV, professora Luciane Wottrich, e a diretora-geral do campus, professora Joseane Cortez, estiveram no evento e destacaram a importância de o IFRR desenvolver ações de extensão que beneficiem as comunidades e impactem a sociedade, com melhoria do processo de ensino-aprendizagem, a exemplo da ação desenvolvida na Escola São José,  e a educação no Estado de Roraima.

Luciane esclarece que o CBV, por meio da extensão, apoia ações que oferecem oportunidade de trocas de informações e ressignificação de estratégias voltadas para a atuação docente neste momento de retorno ao ensino presencial. “Promover formações como essa é contribuir efetivamente para a ampliação de práticas pedagógicas e melhorar o desempenho escolar dos alunos”, disse.

Para a gestora da Escola São José, professora Jeane Lima, a formação continuada é uma oportunidade para o professor refletir sobre sua prática pedagógica. “Garantir essa formação em serviço é uma das condições para promover o sucesso da aprendizagem dos alunos. Buscar alternativas para que a formação seja ofertada no local de trabalho do professor, em parceria com uma instituição certificadora, com o fornecimento de certificação, é uma forma de priorizar e valorizar nossos professores. Dessa maneira,  proporcionar a formação continuada in loco é possível reunindo em um só lugar tanto a reflexão sobre a prática do professor quanto sobre os desafios da aprendizagem dos alunos, que aparecem todos os dias, e ainda garantir que as aspirações profissionais sejam validadas por uma instituição renomada como o IFRR”, declarou.

 

 
Virginia Albuquerque
CCS/Campus Boa Vista
5/5/22