Simpósio discutirá Prontuário Eletrônico no SUS

por Virginia publicado 20/06/2017 14h35, última modificação 06/09/2017 17h08
registrado em:
O I Simpósio Prontuário Eletrônico no SUS, que será realizado no dia 27 de junho, às 19 horas, no auditório do Campus Boa Vista (CBV), debaterá os Desafios e Possibilidades na Implantação e Operacionalização do Prontuário Eletrônico no SUS.

O I Simpósio Prontuário Eletrônico no SUS, que será realizado no dia 27 de junho, às 19 horas, no auditório do Campus Boa Vista (CBV), debaterá os Desafios e Possibilidades na Implantação e Operacionalização do Prontuário Eletrônico no SUS.

O evento é uma realização dos acadêmicos do curso superior de Tecnologia em Gestão Hospitalar (TGH) por meio do Programa Institucional de Fomento ao Desenvolvimento de Projetos e Práticas Inovadoras, sob a coordenação da professora Cleide Fernandes. “Estamos unindo a teoria à prática para atender os alunos do 1.º e do 5.º módulos do curso nas disciplinas de Organização e Documentação Hospitalar, Qualidade de Serviço de Saúde e Técnicas de Planejamento no Serviço de Saúde, esta última do 1.º módulo. Isso é muito positivo, pois eles, principalmente novatos, já estão vivenciando na prática aquilo que irão encontrar como gestores”, ressaltou a professora.

O simpósio é aberto à comunidade em geral e tem como objetivo discutir a importância do prontuário eletrônico. “Como fonte de informações primárias, o prontuário é essencial para o acompanhamento e a evolução da doença e do tratamento do paciente, gerando ainda algumas vantagens, por exemplo, acesso mais rápido às informações, uso simultâneo por toda a equipe, organização, eliminação de solicitações duplicadas de exames, melhoria da efetividade”, listou Cleide. Além desses pontos positivos, a professora destacou outros benefícios, como a segurança, a economia e a preservação do meio ambiente, já que o uso demasiado de papéis seria evitado.

Prontuário eletrônico – O Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP) é um modelo de prontuário médico digital padronizado, amparado pela Portaria 2.488, de 29 de junho de 2016, do Ministério da Saúde (MS). “Com a orientação para a implantação do PEP em todo o SUS, faz-se necessário que os futuros profissionais conheçam e dominem essa ferramenta. E, como instituição pública de ensino, o IFRR ganha posição de destaque diante das demais instituições por levantar as discussões acerca desse tema tão atual e relevante para a otimização dos serviços de saúde não só em Roraima, mas também no restante do Brasil, pois se observa que as esferas governamentais ainda não estão debatendo o assunto”, frisou Cleide.

Programação – O simpósio contará com uma mesa de debates, da qual vão participar representantes da Superintendência da Atenção Básica da Secretaria Municipal de Saúde (SMSA), do e-SUS, do Serviço de Arquivamento Médico e Estatístico do Hospital da Criança Santo Antônio (Same-HCSA) e do 7.º Batalhão de Infantaria de Selva (BIS). O mediador do debate será o acadêmico do 5.º módulo de TGH José Nijason Dantas.

Os interessados em participar devem acessar o link a seguir e fazer sua inscrição: https://www.even3.com.br/simp_pront_eletr

Outras informações podem obtidas com Cleres Coelho, acadêmica de TG, pelo telefone 98112-4396.

 

Virginia Albuquerque

CCS/Campus Boa Vista

20/6/2017